AS SAUDAÇÕES DOS ORIXÁS

No batuque é usual louvarmos aos orixás com palavras em yorubá aos quais nem sempre sabermos o que elas significam.

Compartilhe isso
Read More

Orixá Ogum – Rezas da Nação Cabinda Por Pai Didi de Xangô Aganjú

Pai Didi é oriundo da Nação Cabinda, descendente de Pai Adãozinho de Bará, neto de Pai Romário de Oxalá e bisneto de Mãe Madalena de Oxum, descendente direta do precursor da nação Cabinda no Brasil. Pai Didi era, junto de Pai Eli de Oxalá, tamboreiro oficial do Pai Adãozinho. Reprodução autorizada pelo autor, todos os direitos reservados. Divulgação: Batuque RS  

Compartilhe isso
Read More

Homenagem Póstuma – Pai Eliseu de Ogun Adiolá (Nação Cabinda)

Homenagem Póstuma – Pai Eliseu de Ogun Adiolá (Nação Cabinda) O nosso homenageado de hoje foi uma pessoa de quem eu gostava e admirava desde que era menino. Tive a sorte de com ele conviver e ainda tê-lo como meu Padrinho de OBÉ. Foi um grande entre os grandes, um homem que conhecia como poucos os segredos do AXÉ e do ORIXÁ. Com muito orgulho e carinho que hoje temos a honra de homenagear o grande Babalorixá ELISEU ARAÚJO COSTA (póstuma), Pai ELISEU DE OGÚN ADIOLÁ NIKÉ. Pai Eliseu foi…

Compartilhe isso
Read More

Homenagem Póstuma – Mãe Catarina de Ogum (Nação Jeje)

A nossa homenageada de hoje foi uma mulher forte, de muito conhecimento e fundamento dentro da nossa religião e que também era conhecida pelo seu jeito peculiar e o seu senso de humor. Hoje, temos o prazer de homenagear a Yalorixá CATARINA ZILDA DA SILVA RICARDO (póstuma), mais conhecida como Mãe CATARINA DE OGÚN ILEDÃ. Mãe Catarina era da Nação JÉJÉ, da bacia de Pai JOÃOZINHO DO BARÁ, e teve como sua madrinha, a famosa Mãe NICA DO BARÁ. Morava na rua Barão de Itaqui, 514, na época Passo da…

Compartilhe isso
Read More

Lendas/Itans de Ogum – A IRA DE UMA MULHER

A IRA DE UMA MULHER Ogun foi caçar na floresta, como fazia todos os dias. De repente, um búfalo veio cruzou seu caminho, rápido como um relâmpago; notando algo de diferente no animal, Ogun tratou de segui-lo. O búfalo parou em cima de um formigueiro, baixou a cabeça e despiu sua pele, transformando-se numa linda mulher.Era Iansã, coberta por belos panos coloridos e braceletes de cobre. Iansã fez da pele uma trouxa, colocou os chifres dentro e escondeu-a no formigueiro, partindo em direção ao mercado, sem perceber que Ogun tinha…

Compartilhe isso
Read More