Homenagem Póstuma: Pai Hélio de Xangô

Homenagem Póstuma: Pai Hélio de Xangô

O nosso homenageado de hoje foi um grande sacerdote, que já estava na nossa Religião a mais de 70 anos. E nesse tempo de dedicação aos ORIXÁS ele construiu uma enorme GOA dentro do seu AXÉ. Seu nome foi sinônimo de conhecimento, sabedoria e fundamentos. E ele também era um grande Mestre no culto dos Ancestrais e Antepassados.

A nossa homenagem de hoje, com muita satisfação, vai para o grande Babalorixá HÉLIO ELENITO DE SOUZA (póstuma), Pai HÉLIO DE XANGÔ AGANDJÚ OÍ.

Pai Hélio foi pronto pela Yalorixá DIONÍSIA DE ODÉ em 1953, na Nação IJEXÁ. No mesmo ano, com o falecimento de Mãe Dionísia, ele migrou para a Nação OYÓ e a bandeira de Mãe MIGUELINA DE XANGÔ AGANDJÚ TAYÓ. Quando Mãe Miguelina morreu, ele então definitivamente transferiu-se para a Nação CABINDA, no dia 14 de novembro de 1958, e à Bacia do Babalorixá ALVARINO PIRES DOS SANTOS, Pai ADÃO DE BARÁ EXÚ AJELÚ BIOMÍ.

Foto: fonte na imagem

Ele foi fundador da conhecida BAHIA DE XANGÔ. Com grandes obrigações, maravilhosos e magníficos XIRÊS, pai Helio e sua enorme descendência comemoravam o aniversário do seu ORIXÁ, no dia 29 de setembro. A partir de 2005 o ile passou a ser dirigido por Baba Alex de Oxalá Jobokum, juntamente com seus irmãos de santo, onde seguem desde então tocando as festividades do Ilê em suas datas tradicionais. Pai Hélio morava na Rua Santa Isabel, 377, na Cidade de VIAMÃO. Ele veio a falecer em 08 de julho de 2018.

Texto base: Cleber Ribeiro (Teixeirinha) de Oxalá

Qualquer informação adicional, sugestão ou dúvida, inclusive indicação de nomes para homenagens, deixe nos comentários para nos ajudar a ampliar o acervo do Batuque RS.

Ajudem a construir nossa arvore!!!

Deixe nos comentarios sua contribuição ou entre em contato com o Batuque RS.

CAbinda helio
Creative Commons License Attribution-NonCommercial-NoDerivsRepublish
Compartilhe isso

Related posts