Coletivo de mulheres negras lança coleção inspirada em orixá

O Alaafia lançou coleção Folhas Sagradas em evento no Terreiro do Gantois Coleção é inspirada no orixá Osànyìn (Foto: Betto Jr./CORREIO) Mulheres negras, do axé, unidas pela ancestralidade, em busca do sustento da família por meio da reverencia aos orixás. Nasceu daí, há um ano, o Coletivo Alaafia. Composto por mulheres pretas que empreendem da moda à gastronomia, o grupo lançou, nesta quinta-feira (18), a coleção Folhas Sagradas: Os Segredos de Osànyìn, no Terreiro do Gantois, na Federação. Orixá da ‘invisibilidade’, Osànyìn é representado pelas folhas e inspira o conceito…

Compartilhe isso
Read More

Record News é obrigada a exibir programas sobre religiões afro após processo

 Record é condenada e vai exibir série de programas sobre religiões-afro Serão 4 programas que serão exibidos de madrugada REDAÇÃO DA COLUNA ESPLANADA • BRASÍLIA Depois de 16 anos de luta contra ofensas e racismo religioso sofrido pela Record, as religiões afro-brasileiras terão seu direito de resposta. Serão 4 programas chamados: “Voz das Religiões Afro”. Cada programa terá três reprises, programa 1 (09/07; 06/08; 03/09); programa 2 (16/07; 13/08; 10/09); programa 3 (23/07; 20/08; 17/09) e programa 4 (30/07; 27/08; 24/09), todos no mesmo horário. Mesmo a programação sendo de madrugada as pessoas apostam nas redes sociais como a melhor forma de socializar a resposta contra o racismo religioso. Mãe…

Compartilhe isso
Read More

Festival Latinidades leva 12ª edição para São Paulo

O maior festival de mulheres negras da América Latina estreia na capital paulista trazendo programação gratuita com mesas de debates, oficinas, música, feira e muito mais O Latinidades – Festival da Mulher Afro Latino Americana e Caribenha faz sua estreia em 2019 em São Paulo. Pela primeira vez uma edição inteira acontecerá fora de Brasília, onde o evento vem sendo realizado há mais de uma década. A 12ª edição será entre os dias 23 e 27 de julho, no Centro Cultural São Paulo com programação gratuita variada e festa de encerramento com shows na Casa Natura Musical, a única atração com venda de ingressos.…

Compartilhe isso
Read More

Sucesso no Axé

O sucesso é um iceberg Iceberg é um grande pedaço de gelo, uma massa congelada que, uma vez livre das calotas polares de onde se origina, vagueia pelos mares ao sabor das águas. Seu nome vem da junção de dois termos estrangeiros: “ice” (gelo) “berg” (montanha). E é justamente isso, uma montanha cuja parte visível é o cume e é o que o identifica na superfície da água. A “ponta” de um iceberg é somente o que se vê na imensidão marítima e é impossível mensurar seu tamanho através disso;…

Compartilhe isso
Read More

Xangô e amigos – Episódio 1 (As aventuras de Xangô!)

 Na cultura iorubá, Xangô é um dos orixás mais populares. Ele foi o terceiro alafin (rei) do reino de Oyo na África Ocidental. Seu símbolo é um machado de duas cabeças, o oxé, que representa uma justiça rápida e equilibrada. A animação traz uma abordagem diferente da cultura afro, transmitindo de forma didática os costumes e características da tradição.  https://www.youtube.com/watch?v=g4sw3Ur588o

Compartilhe isso
Read More

Cartilha do Batuque

Cartilha do Batuque do Rio Grande do Sul O Batuque do Rio Grande Sul, religião que inspira a Rede Batuque RS desde o início, possui uma dinâmica própria, muito característica, baseada na tradição e, essa, baseada no que chamamos de fundamento religioso. Como toda religião de matriz afro, o Batuque possui seus preceitos e rituais únicos, originados na cultura mãe (África) e alterados em alguns pontos para adaptá-lo e mantê-lo vivo para a posteridade. É dito até hoje que a manutenção da cultura negra, herança dos povos transportados de sua…

Compartilhe isso
Read More

Casos de intolerância contra religiões de matriz africana aumentam em 2019

Número é 56% maior que os quatro primeiros meses de 2018 Em dezembro de 2007, quando o presidente Lula instituiu o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, através da Lei nº 11.635, estava ali o reconhecimento do próprio Estado diante da existência de um problema tão antigo quanto imenso. De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos, o Estado do Rio registrou um aumento de 56% no número de casos de intolerância religiosa em comparação aos quatros primeiros meses de 2018. Registra-se, segundo…

Compartilhe isso
Read More

Terreiro é proibido de tocar tambor e fazer defumação

O terreiro de umbanda Tenda Santa Luzia, no bairro São Pedro, zona Sul de Teresina, não pode mais praticar alguns de seus rituais, como o tambor e a defumação. Essas proibições são resultado de uma ação movida pelos vizinhos, o que, segundo o pai de santo Eudes da Oxum Apará, significa intolerância religiosa. “Viver em paz e harmonia é necessário e é o que nós queremos. Queremos expressar nosso louvor e religiosidade. Acreditamos em Oxalá, na força maior e nos ensinamentos de Cristo porque nossa religião é cristã, nossos guias…

Compartilhe isso
Read More

Em enredo sobre Joãozinho da Gomeia, Grande Rio terá setor inteiro sobre intolerância religiosa

Quando entrar na Avenida, no ano que vem, a Acadêmicos do Grande Rio não vai contar só a grandiosa história do babalorixá baiano Joaõzinho da Gomeia. Com o enredo “Tata Londirá: o canto do caboclo no Quilombo de Caxias”, a agremiação de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, vai trazer à tona, no último setor, a intolerância religiosa, que tanto tem atingido templos religiosos de matriz africana na região. No Terreiro da Gomeia, inaugurado por Joãozinho nos anos 40, na Vila Leopoldina, em Caxias — e que hoje é um terreno…

Compartilhe isso
Read More

TJ-BA pede perdão a líder do Candomblé por injustiças e intolerância cometidas no passado

O desembargador Lidivaldo Reaiche, presidente da Comissão de Igualdade, Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos Humanos do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) pediu perdão, em nome do Judiciário, a Ialorixá Carmen Oliveira da Silva, conhecida como Mãe Carmen do Gantois, pelas diversas situações de intolerância religiosa ocorridas nos séculos passados. O pedido de perdão foi feito durante a entrega da Medalha de 410 anos do TJ-BA a Ialorixá, ocorrido na tarde da última sexta-feira (28). De acordo com o desembargador, que liderou a equipe de comemoração do aniversário…

Compartilhe isso
Read More

O amalá de Xangô

O AMALÁ DE XANGÔ      O amalá é uma iguaria presente desde os tempos mitológicos na cultura africana e diásporas pelo mundo. Prato predileto do orixá Xangô, o Senhor da justiça e patrono dos monarcas e de todos que tenham papel central em alguma organização, o amalá tem um histórico de conflitos, tal é a estima que Xangô tem pela comida, estando presente em inúmeros itans. Eles contam, entre outras coisas, a briga das esposas de Xangô, Obá e Oxum e o abandono por Aganju de sua missão de…

Compartilhe isso
Read More