Chegará o dia em que o sagrado deixará de abençoar nossa terra

Chegara o dia em que a energia do sagrado voltara ao Òrún e não voltara mais ao Àyé…

O portal ira se fechar, ninguém ira mais sentir o vento, pois este mesmo vento deixara de passar…

Chegara um dia em que ao som dos atabaques ninguém sentira o seu coração acelerar nem tão pouco o seu corpo arrepiar…

E se perguntarão em grande vós, com seus panos de rechilieu suas voltas de corais em seus pescoços e a soberba e a maldade guardada em seu coração :

– Onde esta o Òrìsà?

– Por que não sinto mais o vento do sagrado em meu corpo?

E a resposta estará ali:

Fizeram da minha casa, moradia de carnalidade, futilidade, maldade!

Usaram o meu sagrado nome para passar por cima dos teus semelhantes, não respeitaram as folhas a Enyn que muitos se deitaram.…

Esqueceram-se que eram irmãos e beberam o sangue um dos outros, sujaram minhas vestes Brancas.

Como posso habitar em um templo sujo?

Não adiantava mais tomar banho de Folhas, pois não era somente o corpo que se poluiu o coração a mente a alma já se perdeu em toda maldade acumulada ao longo dos anos.…

O portal se fechou…

Só restou o silêncio pois o ser humano destruiu a Essência do sagrado pois se nem o que eles enxergavam com os olhos carnais eles respeitavam imaginem o que eles fizeram com a energia que apenas sentiam..

 

 

 

Autora: Mãe Stella De Oxossi Creative Commons License Attribution-NonCommercial-NoDerivsRepublish
Compartilhe isso

Related posts